segunda-feira, 24 de abril de 2017

Vários assuntos


Em primeiro lugar peço desculpa por não estar a dar tanta atenção aos comentários, mas são bastantes e tenho ainda uma tonelada de trabalho para fazer para levar as gravações ao nível de qualidade que acho que merecem ter. Tendo que escolher entre dar mais atenção aos comentários ou às músicas, escolho as segundas que saõ, no fundo, a base deste projecto.
Ainda assim, as músicas que constarão do álbum estão decididas e são (sem nenhum alinhamento especial):

-A linha que Deus fez
-Aqua Luminae
-Às vezes
-Este papel
-Mundo ao contrário
-Pecado
-Perfume (de mulher)
-Revolução
-Terra de ninguém
-Tic-Tac

Algumas já serão conhecidas de quem conhecia o meu antigo blog, mas em versões renovadas.



Em segundo lugar, uma consideração pessoal que vou colocar aqui em relação às capas.
Embora tenha a noção de que há uma maior chamada de atenção para o projecto se a capa for mais explícita com uma foto de uma criança, o facto de colocar uma foto de uma criança na capa, alguém de quem eu não saberei nada a não ser o que está na foto, causa-me desconforto. Porque é uma criança!
Isto é uma mera opinião pessoal que levo à vossa consideração. Não é um veto a alguma coisa ou uma declaração final, é apenas uma opinião que ponho à discussão por todos os interessados. No fim, alinharei pela opinião da maioria, quando se escolher a capa.
No entanto há que considerar uma outra coisa na elaboração da capa, a que eu sou sensível: Direitos de autor. Eu sei que hoje em dia tudo está disponível na Internet, mas uma coisa é elaborar uma ilustração para um blog, outra é para a capa de um CD.
Peço-vos, por isso, que ao elaborarem imagem com base noutras façam os possíveis por procurar imagens livres de direitos. Embora se possa alegar uso não comercial, uma vez que o CD não é para venda, poderá ser desagradável.



Em terceiro lugar, quando faltam vinte CD’s para atingirmos o patamar em que os podemos mandar fabricar, divulgo aqui o orçamento que escolhi para a fabricação




Como podem verificar, 300 CD´s sairiam por €516,60. Já os 500 saem por €578,10. Levando em conta que a diferença é de pouco mais de €60 por 200 CD´s, optei pêlos 500. Não divulgo nesta imagem a fabrica porque nada impede que outras não se cheguem ainda à frente com novas e melhores propostas, mas esta é, até agora a melhor. E uma vez que lidamos com conteúdo digital e CD´s de injecção industrial, não há preocupações com a qualidade. A nível informativo digo-vos que a segunda melhor proposta saia cerca de €30 mais cara para os 500 Cd´s e a pior andava por cerca de €1200.



Em quarto lugar e por último, para não me alongar mais, mais duas propostas de capa da Noname. E a sugestão da Isabel foi levada em conta. Continuem a enviar até dia 1. Dia 2 reunirei tudo o que foi enviado num post único, com numeração e faremos uma votação para escolher a capa definitiva.

 


Um bem-haja a todos e obrigado

C.N.Gil

8 comentários:

  1. Em relação ao segundo ponto, mantendo-me fiel ao que sempre defendi, eu optarei sempre por uma capa que não tenha imagens muito explícitas de rostos de crianças.

    Dia 2 então estaremos cá :)

    ResponderEliminar
  2. Tomei conhecimento.
    Nunca escolheria uma capa com rosto de criança.
    Dia 29 no Sexta farei uma chamada de atenção para o projecto.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Registado!
    Apesar de uma das capas da minha preferência ter uma criança e em face do exposto sobre a presença das mesmas na capa, retiro o que disse dando, assim, prioridade a uma outra.

    Atenção, xôr Gil, à caixa de correio.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Como já cheguei atrasada aqui, quero só saber o que é preciso fazer para comprar um CD.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está muito mais que a a tempo :)

      Basta mandar-me um e-mail a dar conta da intenção para o endereço que está ali ao lado e quando for para concretizar tudo eu entro em contacto.
      Está tudo explicado no primeiro post e se tiver alguma dúvida, disponha :)

      Bj :D

      Eliminar
  5. Comungo da opinião da maioria, Gil.
    Capa com rostos de crianças em sofrimento, não.

    Poderia explicar-te o porquê, mas creio que entenderás.
    Posso parecer-te que não, por não comentar, mas estou atenta aos movimentos por aqui.

    O primeiro desenho a preto e branco, gostei. Tu é que deves ter a palavra final, mas se pedes opinião...:)

    ResponderEliminar
  6. Ainda não apresentei as minhas propostas, mas fá-lo-ei em breve.

    Agora venho aqui explicar melhor o que disse nas sugestões de temas a constar na capa. Quando referi a possibilidade de aparecerem crianças, queria mais referir-me à sua presença em modo de alusão (efeito criado pela distância, por exemplo) sem ser notória a identificação. E isto vem na senda do comentário da Elvira, com o qual concordo.

    ResponderEliminar
  7. Tomei conhecimento deste projecto através do «Sexra Feira» que está hoje de parabéns.
    Vejo que há uma incerteza quanto a andar para a frente com o projecto de 500 CD's por causa de uma diferença de 61,50€ no seu custo. Isso quer dizer que eu posso comprar 200 CD's por 61,50€, não é verdade?
    Negócio fechado, podes contar com o dinheiro e ainda ficar com os 200 CD's para oferecer a quem quiseres, pois música a mim não me diz nada.
    Se estiveres interessado na minha proposta, deixa recado em manaliva@gmail.com

    ResponderEliminar